O centésimo gol de Rogério Ceni no jogo entre São Paulo e Corinthians

Em 2022, o São Paulo comemora 11 anos do histórico centésimo gol de Rogério Ceni. Na vitória do tricolor por 2 a 1 sobre o Corinthians, em partida pelo Campeonato Paulista, ele marcou seu 100º gol na carreira no Paulistão de 2011, na Arena Barueri.

A escalação do São Paulo no Majestoso foi a seguinte: Rogério Ceni; Alex Silva, Rhodolfo e Miranda; Ilsinho, Rodrigo Souto, Jean, Carlinhos Paraíba e Junior Cesar; Dagoberto e Fernandinho. O time era treinado por Carpegiani.

Líder, capitão e ídolo são-paulino, o seu centésimo gol saiu aos 8 minutos do segundo tempo. Fernandinho foi derrubado perto da área por Ralf. Rogério Ceni ajeitou a bola e cobrou com perfeição, no ângulo direito, sem chances para Julio Cesar pegar.

O centésimo gol de Rogério Ceni, diante do rival Corinthians

Na época, Carpegiani declarou que acreditava que a marca de Rogério dificilmente seria alcançada por outro goleiro, e achava impossível alguém bater este feito. “Ficou para a história, uma marca excepcional” afirmou.

O treinador ainda diz que ficou muito satisfeito de ver o Rogério Ceni marcar o centésimo gol sob seu comando no São Paulo. Um gol diante de um grande rival como o Corinthians. “Rogério é predestinado”, completou Carpegiani.

Ainda no vestiário após o clássico, o goleiro são-paulino recebeu os cumprimentos de seus companheiros. O volante Rodrigo Souto chegou a dizer que se sente parte da marca alcançada por Rogério. “Foi como se cada um de nós tivesse feito este gol. Ele é uma pessoal sensacional e tem um caráter incrível”, declarou.

A vitória no clássico ainda encerrou um tabu de quatro anos do São Paulo sem vencer o Corinthians. Portanto, o jogo do centésimo gol proporcionou uma comemoração dupla para a torcida tricolor.

Além disso, o centésimo gol de Rogério Ceni foi seu último gol da carreira contra o Corinthians e o penúltimo em clássicos. O último em duelos contra os principais rivais foi de pênalti, diante do Santos. Para muitos, o ex-goleiro é o maior ídolo da história do São Paulo.